quinta-feira, julho 12, 2007

AS- A todas as pessoas que me consideram uma pessoa ponderada, não leiam o texto que se segue...

Elogio crítico ao amor

Sou diferente. Não sei ser de outra forma. Não tenho feitio de ficar agarrado ao passado ou ao que já foi. Amei, amo e sempre amarei as mulheres a quem disse "Amo-te". No entanto, no dia em que as relações acabaram, não houve volta atrás. Não houve sensação de perda. Elas farão sempre parte de mim. Nenhuma mulher que me surge no caminho, padece pelas minhas relações passadas. Pelo contrário procuro sempre melhorar e amadurecer para que ser um amante cada vez melhor.
Se tenho facilidade em dizer que já fui para a cama com várias mulheres, também a tenho para dizer que só amei duas. Não as amei no dia em que as conheci. E nem nos dias seguintes. O amor e a paixão são sentimentos que evoluem com a relação. Quero amar mais todos os dias. Quero reapaixonar-me todos os dias. Quero dentro das minhas qualidades e defeitos ser eu mesmo. Quero seguir as palavras de Ricardo Reis: Para ser grande, sê inteiro: nada teu exagera ou exclui. Sê todo em cada coisa. Põe quanto és no mínimo que fazes. Não escondo que por vezes sou excessivo ou comedido, mas quero sempre ser eu. E não me quero habituar ou adaptar a ter menos do que desejo. Se vejo uma mulher a dizer que adorava ter um homem romântico, mas depois quanto o tem, a preferir um que a despreza, insurjo-me. Praguejo. Resmungo. Não há lógica. Nenhuma mulher ama um homem que ignora. Prefere continuar a amar um que a ignora e não dá valor. E isso, amigas e amigos, não é ser complicada, é não querer poder ser feliz.
Sei que houve alturas na minha vida que fui egoísta. Que apenas quis diversão. Mas nunca o escondi. Avisei sempre as pessoas que não queria apaixonar-me e que isso não iria acontecer. Mas a minha natureza é de gostar, é de amar, é de viver apaixonado. Se depois sofro, isso é escolha minha. Tenho um coração que se habituou a encontrar na beleza da vida, as forças para amar sempre e todos os dias. Só não me peçam para amar menos. Podem pedir a um homem que ame mais, espicaçar o seu romantismo, mas não lhe peçam o contrário porque acabam por perde-lo. Ao suspirar por um homem que vos parece mais forte porque insensivel, perderão um que enfrentará o mundo por amor a vocês. Esse amor que é crescente, que não se explica, que faz oferecer flores, que solta a veia do poeta, que faz dizer amor em vez do nome da pessoa.
Amar não é deixar de estar sozinho, é estar feliz com alguém. É o eu e o tu transformado em nós. É querer foder, fazer sexo e fazer amor com a mesma pessoa! Todos os dias. Várias vezes ao dia. É perder-se num beijo. É sentir uma estranha falta na ausência. É dormir tranquilo acompanhado e não conseguir dormir sossegado sem a pessoa que se ama. O amor é belo, quando nos deixamos perder. Quando não pensamos no que foi e no que será, mas no que é. E no que não é. É tudo que se explica e tudo que não se entende. Tudo o que se sente sem saber porquê. O amor não é só certezas, mas também as dúvidas e inseguranças. É a tranquilidade de amarmos e a incerteza de sermos amados. É amar com toda a força, para que saibam que podem fazer o mesmo. É mergulhar sem saber se há água só porque acreditamos que sim. Acima de tudo amor é indolor. A falta dele é que dói. Não deixem de amar, nem de ser amados. Não pensem, reajam. Não se escondam, ofereçam o corpo às balas. Não se calem, exijam o Mundo. Façam que as pessoas acreditem na sinceridade dos vossos sentimentos. Tudo o resto é incontrolável. Tudo o resto é um feitiço que nos enleva, um fascínio que nos inebria, um bem que nos salva...

Precisava desabafar tudo isto. Se fui mais duro para com as mulheres é porque amei e fui amado, traí e fui traído, mas nem por um momento desisti de colocar o meu coração nas mãos da pessoa que me conquistou!

30 comentários:

covinhas disse...

deixa-me dizer-te que este teu texto está fabuloso!
eu não consigo falar assim do amor, acho eu. talvez por me ter magoado demais...talvez porque tenha ainda algum receio de descrever, até para mim mesma, a minha visão real do amor.

Patrícia disse...

Os homens são simples, ao contrário de nós mulheres...e, na sua maioria, bem mais honestos.
E contra mim, falo.

Nay disse...

Tenho te lido muitas e comentado poucas mas este post não pode ser lido e ficar indiferente.
Amei... assim como amo Ricardo Reis ou Alvaro Campos!
Tinha saudades de ler um texto tão bom!
E mais não digo!!!

Bj grande

inês disse...

upsss...

só que, "paga o Justo pelo Pecador, sempre ouvi dizer!"
e se olharmos para a toda a podridão que nos rodeia, é dificil entendermos quem e o que temos ao nosso lado!

mas ao ler-te dei por mim a pensar que sorte eu tenho! tudo o que escreves-te eu sinto e oiço!!!

Francisco del Mundo disse...

covinhas, desde já obrigado pela visita e espero que voltes. Depois esse nome (covinhas) é umas das coisas que adoro nas mulheres, inclusivé na actual namorada!:D Muito obrigado pelo elogio ao texto. Foi escrito de raiva. Não contra as pessoas mas contra as indecisões no amor. O amor é o único mal no mundo que é também cura! E se sentimos, devemos afirma-lo... Espero que percas esse medo de falar dele!
Beijo

Francisco del Mundo disse...

patrícia, muito obrigado pela visita e espero que voltes... Não sei se somos mais simples, mas pelo menos tememos menos as consequências das coisas. E isso para o bem e para o mal!
Beijo

PS- Se contra ti falas, faz um esforço...;)

Francisco del Mundo disse...

nay, ainda bem que apareceste porque queria falar contigo! Não consigo ver o teu blog e tenho saudades...
Se me tens lido já fico contente!:D Não te peço que comentes todos porque sei que somos escravos do tempo. Fico feliz que tenhas gostado deste texto!
Beijo

Francisco del Mundo disse...

inês, a dificuldade é sabermos quantos são justos e quantos pecam...:) E fico contente que sejas uma sortuda...;)
Beijo

Nay disse...

Lindo... eu já te tinha explicado que não consegues ler(nem tu nem ninguem)porque fechou para balanço.
Mas dado ao elevado número de reclamações, estou em busca de inspiração para novos posts ;)

Bj grande

(in)confessada disse...

brilhante, pela frontalidade e convicção.

bjo confesso

Just a Girl disse...

Uma lágrima que se solta junto com um sorriso, ambos incontroláveis. :D Bjs!

Francisco del Mundo disse...

nay, ainda para balanço??pensei que já tinha passado isso...
beijo

Francisco del Mundo disse...

inconfessada, acima de tudo sincero... mais nada...
beijo

Francisco del Mundo disse...

just, espero que não de tristeza...
beijo

Paixão disse...

lindo...

Mas só não consigo concordar com uma coisa: não se "Prefere continuar a amar". Se é mesmo amor, não será assim tão fácil terminar com o sentimento, mesmo sabendo que é errado e nos prejudica...
Pode-se sim, tentar não amar.

beijo enorme

Francisco del Mundo disse...

paixão, posso concordar...:D
Beijo

Teresa disse...

Só quem sabe amar poderia escrever um texto assim, e nem todos o sabem fazer! Sejam mulheres ou homens!
No fundo todos nós já deveriamos ter amado e ter sido amados dessa maneira, a verdadeira maneira do Amor!
Não foste duro com as mulheres, simplesmente "és" um homem a falar!
T

Nanny disse...

Duro? Porquê?

Quando se abre o coração nunca se é dura, é-se frontal, incisivo, intimista, mas duro...não!

Adorei ler-te, apesar de sentir alguma amargura nas tuas palavras... às vezes as pessoas desiludem-nos, não é?

Eu também sou pessoa, e também já desiludi, não tenho a menor dúvida, nem o menor preconceito de o assumir... mas há momentos em que nos "bate" mais...

Um beijo, doce

Anónimo disse...

é a primeira vez que venho aqui e estou fascinada, rendida...e sem palavras...parabens!

rita

Francisco del Mundo disse...

teresa, assim me confesso...
Beijo

Francisco del Mundo disse...

nanny, não foi desilusão, foi tentar que uma pessoa saltasse fora da casca...
Beijo

Francisco del Mundo disse...

Rita, muito obrigado pela visita, pelas palavras...
Beijo

Mulher de vinte e mts disse...

Nem sei bem o que te dizer... :S

Se precisares de mim sabes onde me encontar!

Beijos oh pestinha

Alice

Francisco del Mundo disse...

Alice, eu sei...:)
Beijo

Blue Mayfly disse...

Vim aqui parar por acaso... Mas este texto cativou-me completamente... Amar não é amanhã, nem depois... é agora, neste preciso instante... porque a oportunidade de nos sentirmos assim... pode perder-se a qualquer instante...
E porque "pensar incomoda tanto como andar à chuva", importa acima de tudo sentir, mesmo que isso acarrete sofrimento e perdas no processo...
Um texto brilhante...

Francisco del Mundo disse...

Brilhante é uma palavra forte... É apenas expressão de sentimentos...
Beijo

Anónimo disse...

...naõ é fácil encontrar homens com um coração tão grande...adorei...mesmo sendo mulher...também amei e amo

Francisco del Mundo disse...

anónima, acho bem...:D
Beijo

Felina disse...

Vi-te NU neste texto.
E sinto-te mais perto de mim. Gosto da crueza das tuas palavras. De como surgem incisivas e claras.
Gosto do Homem que vejo. Gosto de ti!
Agradeço-te, Francisco, agradeço-te mesmo este momento de reflexão que me proporcionaste.
Ninguém é perfeito, mas a consciência do que se é, faz alcançar um estado de equilíbrio inigualável.
Acima de tudo devemos estar em paz connosco. Se o coração estiver livre, solto, sem culpas, então somos felizes!
Gosto muito de ti!

Francisco del Mundo disse...

Felina, estou sem palavras...
beijo