domingo, novembro 12, 2006

Que saudade de vir aqui e escrever ao sabor da corrente...
Somos conhecidos por ser um povo de queixas e lamúrias e fados e destinos e desgraças e fatalismos. Pois bem, não sou assim de todo! E falemos em termos de mim mesmo...

Durante anos, fui o patinho feio! Os óculos desde a primária, os dentes tortos, o cabelo risco ao lado, roupas normais... Nenhuma rapariga se interessaria por mim! Se bem que não fiquei totalmente às escuras, mas essa é estória para outro dia... Recordo esses tempos de afastamento feminino sem mágoa nenhuma! Porque serviu para observar muito e assim aprender muito... Eu era o amigo que algumas raparigas tinham, porque era carinhoso e dava bons conselhos. Comecei a perceber bem o universo feminino!

Depois os 15 anos! Lentes de contacto, os dentes continuavam tortos mas o sorriso inundante escondia-os, cabelo desalinhado, e sobretudo uma nova atitude. A rebeldia de tantos anos outsider, tornou-me um híbrido nas relações humanas. A minha aparente distância e frieza não é assim tão verdadeira, mas é a minha defesa para com as agruras... Estranhamente, a rebeldia foi-me tornando mais atractivo para as mulheres. O sorriso foi sendo elogiado, os olhos apreciados! E de repente era eu o desejado. Lidei sempre com isso, como com os elogios, com a minha melhor arma: o humor! Nunca fui timido, e por isso em vez de ficar envergonhado, respondia com uma tirada humoristica ou um sorriso rasgado... Aprendi assim a lidar com as coisas boas e as coisas más, sem nunca deixar que me afectassem em demasia.

Amei três vezes até hoje, creio poder afirmar... Os amores foram crescendo porque eu fui crescendo... Penso sempre que os amores são para sempre, porque se não pensar assim, prefiro nem começar! Sou excessivo durante uns tempos e depois deixo-me ficar apático...
Talvez não saiba ser namorado! Porque vou perdendo a minha identidade... Talvez não mereça ainda ter uma namorada para ser feliz, mas tenho tempo para isso! Sei que darei um bom marido e um óptimo pai, mas não chegou o momento... O momento é de olhar para trás e pensar: que sorte tenho em ser como sou, cheio de defeitos e com a virtude de não o esconder...

13 comentários:

Just a Girl disse...

Sei proprio un rubacuori...baci! :D

Francisco del Mundo disse...

Ma non troppo!!:D Apenas posso afirmar com um sorriso que o facto de saber de onde vim, tenho muita sorte em ser quem sou e a ter o que tenho...:D
Gostei do italiano...:)
Bacione

aramis disse...

É de corajosos como tu que precisamos. let the skin out...
Escreves bem...verdadeiramente...

psique disse...

Ser como somos e assumirmos nos ... è a melhor forma de vivermos...
A tua história é uma especie de de ja vu... na escola fui sempre a melhor amiga...um deles...no dia em que apareci de vestido no baile de finalistas ninguém me conheceu... foi giro mas um pouco estranho...

Tenho desafio no meu cantinho...

Francisco del Mundo disse...

Aramis, o nome do meu mosqueteiro favorito!:) Não sei se é coragem, mas uma coisa não faço: mentir! Digo o que me dá na real gana...
Abraço

Psique, e essa sensação é tão gira...:D
Irei lá...
Beijo

Just a Girl disse...

Solo per te.. ;)

Bibop disse...

Desde que indicaste um dia os teus blogs tive oportunidade de ouvir coisas que sempre tive curiosidade em falar contigo, já que raramente temos tempos. Seja de forma boa ou má, penso que projecto em ti, muito do que axo k sou, ou pelo menos do que ambiciono ser. vejo muito daquilo que penso mas nao conxigo dizer escrito por ti e não é facil encontrar um homem capaz de dizer certas coisas. Diria que és como uma porta para o futuro, os anos de vida e experiencia que me faltam as ideias que terei e que apenas são rascunhos agora. Adorei mt a ultima parte "Talvez não saiba ser namorado!..." Continua a dar-me que pensar. (isto parece mt gay, lol, mas seria estupido pensar que só as mulheres lêm isto. afinal alguns homens querem realmente perceber-vos e melhorar por vós.)

Francisco del Mundo disse...

Just, grazie tanto! Dove hai imparato gli italiano?ahahahah
Bacione

Bibop, ahhahahah!!! Se eu alguma vez pensei em ser modelo de alguém....:D Ora bem, de certo há coisas que posso dar conselhos, como por exemplo, a tranquilidade e auto-estima que acho vital cada homem e mulher ter... Quanto ao facto de não saber ser namorado, advém mesmo do meu feitio! Não sei se é melhor ou pior, é o meu...
Quanto a este blog ser lido por homens está a ser uma verdadeira surpresa agradável...
Abraço

just a Girl disse...

È un segreto... ;D

Francisco del Mundo disse...

Just, pero mi piacerebbe sapere.. Magari mi puoi dire per mail?:)
Baci

***** disse...

Paseei por links cruzados e acabei por parar aqui. Neste post. Gostei dele, talvez porque me reconheça num percurso semelhante. Ainda há de dar um livro, isto dos patinhos feios que de repente se vêm no centro das atenções... e normalmente depois não sabem lidar com elas, ou não acreditam bem na imagem reflectida no lago dos olhares alheios.
Parzer em «conhecer-te». Voltarei a passar por aqui.

Francisco del Mundo disse...

*****,:D, muito obrigado pela visita... Sim, é uma situação estranha e que temos de ir aprendendo a reagir...
Volta sempre...
Bacione
PS- Cria um blog para contar essas estórias...

***** disse...

já tenho blog. És bem vindo, se quiseres aparecer em http://poeiraeletras.blogspot.com/
Até sempre e um bacione de volta.