segunda-feira, novembro 10, 2008

Neste momento não namoro! Sou um homem livre. E ainda assim meu coração está cativo. Como estará sempre. E ainda bem. Sou um Florentino Ariza! E é bom que ela saiba que sempre que precisar eu estarei aqui, time after time... (tão bom regressar a esta música)



Lying in my bed I hear the clock tick,
and think of you
caught up in circles confusion--
is nothing new
Flashback--warm nights--
almost left behind
suitcases of memories,
time after--

sometimes you picture me--
I'm walking too far ahead
you're calling to me, I can't hear
what you've said--
Then you say--go slow--
I fall behind--
the second hand unwinds

chorus:
if you're lost you can look--and you will find me
time after time
if you fall I will catch you--I'll be waiting
time after time

after my picture fades and darkness has
turned to gray
watching through windows--you're wondering
if I'm OK
secrets stolen from deep inside
the drum beats out of time--

chorus:
if you're lost...

you said go slow--
I fall behind
the second hand unwinds--

chorus:
if you're lost...
...time after time
time after time
time after time
time after time

8 comentários:

ines disse...

if you're lost you can look--and you will find me
time after time


lindo! lindo! lindooooooooooo

Charlotte D' Orey disse...

Muito boa a música transmite boas recordações.

http://www.sustentavellevezadoser.blogspot.com/

Pekenina disse...

Mais uma vez desconhecia esta versão (ou então é uma versão acústica da original, não sei). :)Bela canção. De facto a única coisa a fazer é esperar. Livre, mas amarrado... como te entendo ;)

Francisco del Mundo disse...

ines, é uma das minhas canções favoritas...:D
Beijo

Francisco del Mundo disse...

charlotte, não podia concordar mais...:D

Francisco del Mundo disse...

pekenina, é uma versão... muito bonita... Uma menina chamada Eva Cassidy! Tem belas musicas..
Beijo

Profundo Olhar disse...

As memórias farão sempre parte da nossa vida,e ensinar-nos a dar valor ao momento presente...um beijo

Francisco del Mundo disse...

profundo, não vivemos delas, mas fazem parte da nossa vida...
Beijo