quarta-feira, janeiro 24, 2007

E chego ao terceiro e último capítulo desta volta pelos conquistadores. A mais controversa personagem, talvez a mais rica em mito, é a do Marquês de Sade! Como de costume, primeiro um resumo:
"Donatien Alphonse François de Sade, mais conhecido como Marquês de Sade (Paris, 2 de junho de 1740; Saint-Maurice, 2 de dezembro de 1814) foi um aristocrata francês e escritor marcado pela pornografia violenta e pelo desprezo dos valores religiosos e morais. Muitas das suas obras foram escritas enquanto estava na prisão, encarcerado por causa de seus escritos e de seu comportamento. De seu nome surge o termo médico sadismo, que define a perversão sexual de ter prazer na dor física ou moral do parceiro ou parceiros.
A filosofia do crime Além de escritor e dramaturgo, foi também filósofo de idéias originais, baseadas no materialismo do século das luzes e dos enciclopedistas. Era adepto do ateísmo e obcecado por fazer apologia do crime e afrontas à religião dominante.
Pioneiro da revolução sexual Além de patrono do surrealismo, Sade é considerado um dos pioneiros da revolução sexual, com suas idéias libertárias e permissivas, e um dos primeiros a ter uma visão moderna da homossexualidade, pois defende a existência de diferentes orientações sexuais para a humanidade.
Na velhice, já separado de Renné, sua primeira mulher, mas, como sempre, preso por causa de suas idéias e de seu comportamento libertino, foi amparado pela atriz Marie-Quesnet, que mudou-se com ele para o Hospício de Charenton. Nessa época, sob o olhar tolerante de Marie-Quesnet, enamorou-se da filha de uma carcereira que tinha 14 anos quando o conheceu. Todos esses fatos estão rigorosamente documentados por Gilbert Lely, o mais importante biógrafo de Sade, compilador de suas cartas e autor do clássico 'Vida do Marquês de Sade'. Morreu aos 74 anos, amado por duas mulheres, com quem planejava produzir peças teatrais pornográficas quando um dia saísse do hospício."

Sim, era doido. Mas era um doido com pensamento estruturado. Foi escritor, dramaturgo, filósofo e político. Teve muitas coisas más, mas morreu aos 74 anos, na companhia das duas mulheres que amava...
Não sou sádico, e tenho pouco de masoquista! S&M não é um fetiche a que ache particular piada, mas respeito quem o tenha. Aliás, tenho um fetiche mais acentuado, mas isso serão outras conversas...

PS- Querem tentar adivinhar? É um suavezinho...

12 comentários:

sereia disse...

Gosta de um chicote ou de umas algemas? hehehe...esse Sade era um doido!

Francisco del Mundo disse...

Por acaso acho melhor vendar... Mas não é esse o fetiche...:D
Baci

ah e tal (c) disse...

Sade-ismo...

kissie kissie

Sobral, do bem o mal disse...

Bater pívias?

Catwoman disse...

Mulheres mais velhas?!?

Just a Girl disse...

Hummm...tens um pouco dos três. Gostas de ser conquistado,mas rapidamente passar de presa a caçador. Dominar..sempre.. tê-la à tua mercê... É na altura e no momento q decides qual o "armamento" a usar. :D

Francisco del Mundo disse...

ah e tal, pois, mas não tenho nada de sádico...
Baci

sobral, prefiro que me façam a mim...ahahah Mas isso não é fetiche...:D
Abraço

Cat, não sei se isso se pode considerar fetiche, mas se é, então também gosto... Ou melhor, sei ver qualidades em mulheres dos 18 aos 50...:D
Baci

Just, so não concordo com o dominar...:D Como diz o Mourinho: "O segredo não é dominar o jogo, mas sim controlá-lo"...:D
Bacione

ah e tal (c) disse...

era só mm o trocadilho francisco.

Francisco del Mundo disse...

eu sei..:D

noivo disse...

Voyeur inclui-se?

Anónimo disse...

humm... o menino francisco tem "ar" de quem gosta de dar umas belas chicotadas (ou palmadas ou whatever!) e talvez de ser amarrado...
am i right? eheheh

tenho musiquinha nova, pena na ter conseguido fazer upload do video :) beijo e bom fim de semana.

jade

Just a Girl disse...

Ahahahaha..voyeur??? ;)
Controlar,dominar, saber quando passar a bola à companheira,fazer bem os passes e driblar, guardar para o momento certo o grande remate... :D Nada como um bom treinador !